quinta-feira, 7 de julho de 2011

A Intertextualidade na Música Monte Castelo de Renato Russo


O compositor Renato Russo trava em sua música “Monte Castelo”, com o famoso poema de Luís de Camões “Amor é um fogo que arde sem se ver” e com o texto bíblico“O amor é um dom supremo” escrito pelo apóstolo Paulo à Igreja de Corinto. Há ainda a alusão do título da música a uma batalha da Segunda Guerra Mundial vencida por soldados da Força Expedicionária Brasileira; batalha na qual, apesar da vitória, ocorreu uma baixa de 1000 pracinhas. A motivação em se trabalhar a intertextualidade presente nessa música veio da observação do ajustamento perfeito do tema “Amor” que o compositor conseguiu mesmo promovendo o diálogo entre obras tão distintas como o poema de Camões, que fala de um amor Eros (homem-mulher, possessivo) e a carta de Paulo, esta tratando do amor Ágape (o amor altruísta, generoso). Dessa forma, o objetivo foi encontrar na música o elemento chave que une os dois textos e seu título. Assim, foi feito o estudo dos três textos e o contexto em que foram escritos, chegando-se à afirmação de o amor ser tratado como um sentimento que se concretiza na ação; e esta sempre acarretará em alguma forma de dor nobre.

Um comentário:

Cicero Profeta disse...

PARABÉNS PELA BRILHANTE ANÁLISE QUE DEUS CONTINUE A TE INSPIRAR COM MUITA SABEDORIA!